segunda-feira, 2 de maio de 2016

Três errantes no céu



(Fotos: Jailton César)


Ao longo destas semanas pode se ver um espetáculo no céu quase não apreciado. Pouca gente sabe mas os três pontos brilhantes e estáticos no céu noturno ao longo de nossas noites atuais nada mais são do que três planetas bem conhecidos pelo público. O primeiro a aparecer é o imponente júpiter, um ponto brilhante , o mais brilhante do céu noturno. Em seguida vemos um ponto vermelho, um pouco diferente das estrelas ao seu redor, trata- se do deus da guerra marte, sua cor vermelha é inconfundível. Por último, o senhor dos anéis, saturno, facilmente confundido com uma estrela brilhante, é o último planeta visível em nossas noites de abril e agora maio. 

Lembrando que todos os planetas visíveis a olho nu diferenciam das estrelas pelo seu brilho estático e ao longo das semanas se vocês prestarem atenção eles irão mudar de posição em relação as estrelas. Além do mais, planetas só são vistos na direção da eclíptica (caminho aparente que o sol faz todos os dias, ou seja o plano de órbita dos planetas), portanto nunca veremos um planeta ao sul ou norte, e sim ascendendo na direção leste ou próximo dela, e desaparecendo a oeste ou próximo.

As imagens acima foram feitas por nosso astrofotógrafo Jailton César, aproveitando as condições boas de atmosfera menos turbulenta. Em breve ele trará mais imagens para nós, não apenas de objetos do sistema solar, como de céu profundo (galáxias, nebulosas, aglomerados, etc). Em sequência: Júpiter, Marte e Saturno.


Dados técnicos:

Telescópio Newtoniano 200mm f4
Câmera Canon T2i
Método: Projeção positiva com ocular ortoscópica de 9mm
Local: Aracaju-SE 10°54'36''S 37°04'12''W elevação 4m
Data: 30/04/2016






segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Andromeda full screen

(Foto: Jailton César)



Salve amigos e seguidores de nosso blog, a um tempo que não atualizamos nossas fotos por aqui e estava na hora de um post de nosso material. Hoje temos uma imagem bem conhecida de nossos amigos astrofotógrafos, e dos entusiastas em geral, trata-se da Galáxia de Andrômeda ou Messier 31 a galáxia espiral mais próxima da terra. Andrômeda tem o dobro do diâmetro da via láctea, algo em torno de 200 mil anos-luz, a maior do nosso grupo local de galáxias, e também é um dos objetos mais brilhantes do céu profundo.
Andromeda e a Via Láctea estão em rota de colisão, tudo indica segundo cálculos mais recentes que as duas galáxias devem se encontrar por volta de 4 bilhões de anos, tempo médio restante da vida de nossa estrela o Sol. Até lá podemos desfrutar deste magnífico objeto celestial em nossas noites escuras. 

Até mais!


Dados técnicos:

Câmera Canon T2i
Telescópio Sky Watcher 200mm F4 
Montagem AZ-EQ6 GT com GO TO
Integração 20 x 30s ISO 1600
Local: Mosqueiro, Zona sul de Aracaju










domingo, 15 de março de 2015

Messier 17 (M17)


(Foto: Jailton César)


Messier 17 ou M17 (também designado NGC 6618) é um nebulosa na constelação de Sagitário . Ela tem uma magnitude visual aparente de 7 e o seu diâmetro angular é 11 minutos de arco. M17 fica a uma distância estimada de 5.000 anos-luz. As coordenadas Equinox 2000 são RA = 20.8m 18h, Dec = -16 ° 11' que torna M17 melhor visto durante o inverno para o hemisfério sul. Como um dos objetos mais famosos do Catálogo Messier , é comumente conhecido como o Omega. Apesar de sua inclusão no catálogo Messier , esta nebulosa foi realmente descoberta por JP. de Chéseaux em 1746. A Nebulosa Omega é uma região de formação estelar. Sua brilhante nuvem de gás hidrogênio é devido à excitação da radiação ultravioleta emitida pelas estrelas jovens quentes embutidas na nebulosa. De acordo com Kharchenko et al. (2005) , a distância de M17 é 5.910 anos-luz e seu diâmetro é de 10 anos-luz. Ele contém 2.200 estrelas e sua idade estimada é de 1 milhão de anos.


Detalhes Técnicos:

Objeto: M17
Outros nomes: NGC 6618, Omega ou Nebulosa Checkmark
Tipo de Objeto: Nebulosa e aglomerado de estrelas
Data Object: Magnitude aparente = 7, tamanho angular = 11 minutos de arco
Posição Object (Equinox 2000): RA = 20.8m 18h, Dec = -16 ° 11', Constellation = Sagitário
Data / Hora: 21 de junho de 2014
Localização: Aracaju - SE
Mount: AZEQ-6
Telescópio: Luneta Skywatcher 80mm APO
Câmera: Canon EOS 550D (Rebel T2i)
Exposição: 9 x 120s, f / 5, ISO 400
Processamento: Photoshop 5, IRIS


sábado, 14 de fevereiro de 2015

Nebulosa de Eta Carinae

(Foto: Glauber Aragão)



Olá pessoal, sei que andamos sumidos mas estamos de volta aqui no astrofotografia Sergipe. A foto da vez é a velha Eta Carinae, bem conhecida dos astrônomos e astrofotógrafos, muito fotografada e estudada também, principalmente pelo nosso querido Augusto Damineli. Depois de uma madrugada de céu limpo aqui no sul de Aracaju o resultado foi esta bela imagem, mostrando bem todo o gás em volta da nebulosa além dos detalhes do homúnculo. Pré processamento com a colaboração de Ivo Campos e pós processamento de Jailton César.


Dados técnicos:


Refrator 100mm f/5,5 Skywatcher
Câmera Canon 500d, foco direto
Autoguia ASI 1200
35 x 3 min 
Processamento no Íris e finalizado no adobe photoshop
Local: Mosqueiro, Aracaju



domingo, 25 de janeiro de 2015

Star trail em Itaporanga D'ajuda

(Foto: Tarcísio Barreto)

Olá pessoal, estou de volta pelo menos nesta foto, segue mais uma foto que eu fiz. Trata se de mais uma star trail feita no município de Itaporanga d'Ajuda, localizado a cerca de 29km de Aracaju. A foto foi feita na época do São João, numa chácara de parentes de uma pessoal super especial =). Neste dia estava apenas com tripé e minha câmera T1i, a idéia era fazer um timelapse do centro da via láctea a medida que fosse subindo, mas não pensei no fato de jogar a câmera um pouco mais para a direita para enquadrar melhor o polo sul celeste para fazer posteriormente uma star trail mais bonita. Foram feitas cerca de 200 fotos nessa noite.  Aconteceu que por descuido meu e pelo tempo, houve condensação na lente o que fez com que a maioria das fotos não prestasse, então peguei cerca de 85 iniciais que ainda estavam boas para uso para fazer a composição vista acima. Abraços.

Detalhes Técnicos:

Câmera: Canon EOS T1i
Integração: 85 X 30s
ISO: 800
F/4.5
Distância Focal: 18mm
Data: 22/06/2014, Hora: 19:09 - 20:00
Software de processamento: Startrails - http://www.startrails.de/html/software.html

domingo, 26 de outubro de 2014

Mancha Solar AR 2192

(Foto: jailton Cesar)

Na foto feita há poucos instantes temos a maior mancha Solar (AR 2192) dos últimos 25 anos, com um tamanho equivalente a 17 x a superficie Terrestre.



Dados Técnicos:

Câmera: Canon T2i
Telescópio Newtoniano 180mm f6 + Barlow 2x
Empilhamento de 558 frames no Registax
Filtro solar Baader

terça-feira, 17 de junho de 2014

Postagens mais antigas Página inicial

Copyright © Astrofotografia Sergipe | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes